Oportunidade

Empresas do Ciclo 2020 do Capital Empreendedor receberam quase R$ 20 milhões em investimento

Mais de 70% dos pequenos negócios atendidos por esse programa do Sebrae declararam ter aumentado o faturamento

Mesmo com a pandemia em 2020, o programa Capital Empreendedor, que une investidores e startups, superou os números de pequenos negócios atendidos e o volume de aportes feitos nas micro e pequenas empresas que participam do projeto, se comparado aos anos anteriores. Apenas no ano passado, 41 empresas receberam investimentos de R$ 19,8 milhões, número superior ao de 2019, que foi de R$17,7 milhões. Desde que foi criado, em 2018, o programa já beneficiou diretamente 74 negócios que receberam R$ 42,5 milhões em investimentos.

“Além de nos aproximar de investidores, esse programa nos ajudou muito a conhecer o nosso próprio negócio e a nós mesmos. A nossa experiência foi maravilhosa”, afirma Aline Lefol, fundadora e CEO da Lilu, startup que gerencia o aplicativo do mesmo nome e que oferece serviços de cuidados para animais domésticos. Desde 2019, a empreendedora participa de programas de aceleração do Sebrae e, após participar do ciclo 2020 do Projeto Capital Empreendedor, fechou o seu primeiro contrato de investimento com a Bossa Nova Investimentos. Apesar da pandemia, o negócio de Aline teve um crescimento de 400% em 2020.

De acordo com Aline, a conquista desse parceiro veio após os diversos treinamentos e mentorias que eles receberam on-line. “Os mentores mergulharam com a gente nos nossos números para nos orientar e nos ajudar a alcançar nossos objetivos. Também nos ofereceram uma mentoria comportamental. Esse programa contribuiu muito na nossa vitória”, ressaltou a empreendedora que há quase três anos criou a Lilu, que atua na capital paulista e na região do Grande ABC. O aplicativo funciona como os de transporte e delivery, mas oferece serviços de cuidados com cães nas casas dos clientes. “Com esse novo investimento vamos estruturar a nossa base tecnológica para expandir o nosso serviço para outras capitais”, comemorou.

Capital Empreendedor

O programa do Sebrae é focado em conectar startups com investidores. Em 2020, 223 startups, de 23 estados, participaram do projeto que contou com o apoio de 193 investidores. Desde que foi criado, em 2018, já foram atendidas 479 empresas e 345 investidores participaram dos ciclos. Das empresas que já participaram do programa, 71% afirmaram que tiveram aumento no faturamento, sendo que 42% tiveram um impacto positivo de mais de 50%.

A analista de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae, Maria Auxiliadora, destaca que o programa foi criado com a intenção de capacitar startups e negócios inovadores atendidos pelo Sebrae para o acesso ao mercado de investimentos e conexões com investidores e outros agentes do mercado de capitais. “A nossa proposta é que esses empreendedores que participam do programa tenham um conhecimento mais aprofundado do universo do ecossistema de risco e, ao sentar em uma mesa com um investidor, ele saiba das responsabilidades e dos benefícios que esse modelo de capital tem”, pontuou a analista

De acordo com Auxiliadora, o programa, em 2020, foi completamente adaptado para a execução online de suas ações. “Já estamos na quarta edição do projeto e mais de 500 startups preparadas e capacitadas ao longo desses anos e vamos continuar trabalhando para que mais empresas sejam atendidas e tenham êxito nas suas negociações”, finaliza.