Empresárias

Experiências e desafios são compartilhados por mulheres empreendedoras

Semana Global do Empreendedorismo dedicou a quinta-feira para abordar a atuação das empresárias no Brasil

A colaboração entre as empreendedoras e os desafios enfrentados por elas em um universo majoritariamente masculino, como o de tecnologia por exemplo, foram os temas abordados na tarde de quinta-feira (19), durante a programação especial que o Sebrae elaborou na Semana Global de Empreendedorismo para comemorar o Dia

Mundial do Empreendedorismo Feminino.

Dois painéis discutiram a representatividade das mulheres e suas superações no mundo das startups e como o empreendedorismo em rede tem proporcionado apoio e ajuda ao público feminino que começa a empreender, seja por visualizar uma oportunidade ou pela necessidade de adquirir uma fonte de renda.

Tendo como mediadora Marcella Ceva, da We Ventures, as empresárias Ana Paula Pisaneschi, da UFFA Fintech; Maíra Pimentel, co-fundadora da Tamboro Edutech e Caroline Dallacorte, CEO da Packld Logística, expuseram os desafios que enfrentaram para conseguirem montar startups de sucesso e os preconceitos a que foram submetidas algumas vezes, apenas por serem mulheres. “Todos os lugares que estava eram de homens. Criei técnicas e estratégias para que isso não fosse um problema para mim”, contou Maíra. “É uma coisa entranhada na sociedade. Participei de muitas reuniões que não era respeitada”, complementou Ana Paula.

“Empreender na minha cabeça era impossível, mas a gente aprende que todas as habilidades são possíveis de serem treinadas. É o que eu escolhi para mim e é o que eu quero seguir”, pontuou Caroline ao falar que as mulheres não devem desistir dos seus sonhos e nem se sentirem acuadas quando passam por um momento de dificuldade ou de preconceito no mundo dos negócios.

Empreendedorismo em Rede

Ana Rodrigues, colunista da Band News FM e uma das líderes da Causa Empreendedorismo do Grupo Mulheres do Brasil, comandou o debate entre as empresárias Renata La Porta, chef e sócia fundadora da Renata La Porta Buffet e Renata La Porta Em Casa; Adriana Rodrigues Silva, Internacionalista, consultora em empreendedorismo, sustentabilidade e liderança feminina; Claudia Silva e Simone Coutinho, empresárias, diretoras da Click Entretenimento e idealizadoras do BSB Mix.

No centro das discussões, o poder do empreendedorismo em rede e a força que as mulheres unidas conquistam quando trabalham juntas, mesmo que estejam à frente de negócios similares. “Empreender em rede é trabalhar junto com o mesmo propósito”, ressaltou Ana Rodrigues. “No trabalho em redes uma das características é a colaboração. Para tudo na vida é muito importante ter parceria e a rede proporciona isso”, complementou Simone Coutinho.

A importância do Sebrae no auxílio às empreendedoras também foi lembrada pelas participantes do bate-papo. Para Renata La Porta, a instituição é uma importante aliada das mulheres que querem empreender. “O Sebrae apoia as mulheres empreendedoras com tantos cursos e consultorias que fazem a diferença”, comentou.

Do CPF ao CNPJ

Para finalizar o dia, o Sebrae organizou uma live para nas redes sociais da instituição que discutiu sobre como as empreendedoras podem conquistar um CNPJ. Mediado pela analista de Comunicação do Sebrae Ana Canedo, a diretora do Sebrae do Mato Grosso do Sul, Maristela França, e Jacklin Andreucce, empresária atendida pelo Sebrae Delas, expuseram os desafios e o passo a passo para a conquista da cidadania empresarial.