Troca de ideias

Instituições se unem para internacionalizar startups

Cerca de 50 especialistas reuniram-se na sede do Sebrae, em Brasília, para colaborar com sugestões

Diretora técnica do Sebrae, Heloisa Menezes, participa do workshop na sede do Sebrae, em Brasília.Brasília - Após oito horas de exposição de ideias, experiências e debates, os participantes do I Workshop de Internacionalização de Startups saíram com propostas iniciais do esforço conjunto para globalização dessas empresas inovadoras. O encontro ocorreu esta semana, na sede do Sebrae, em Brasília. O evento reuniu empresários, técnicos e dirigentes da instituição, da Apex-Brasil, dos ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e das Relações Exteriores, além da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec). 

Assim como os especialistas presentes ao evento, representantes de startups brasileiras internacionalizadas também fizeram apresentações no formato fishbowl, uma roda com cinco poltronas, uma delas ao centro, que pode ser ocupada por qualquer participante, interessado em opinar sobre o assunto em foco, a partir de perguntas estratégicas da plateia especializada nessa temática. 

“Hoje, as startups são atendidas de forma dispersa. É necessário ampliar a cooperação entre as instituições, cada uma entrando com o que tem de mais relevante em competência e conhecimento, para termos no Brasil um programa amplo e abrangente de apoio a esses empreendimentos inovadores”, destacou a diretora técnica do Sebrae, Heloisa Menezes. 

As discussões envolveram todos os participantes em fishbowl, uma roda de cadeiras com cinco poltronas ao centroUm dos objetivos do workshop foi colaborar para o aumento da participação dos pequenos negócios nas exportações, que hoje representam apenas 1,03% do total do valor exportado pelo Brasil, segundo estudo do Sebrae elaborado pela Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex). Um relatório técnico será enviado aos participantes do workshop, para colher contribuições que vão compor um relatório final sobre a criação de um referencial de atuação integrada e aprimoramento de iniciativas voltadas à internacionalização de startups.

O encontro se soma a iniciativas do Sebrae direcionadas às startups, como o programa de pré-aceleração Inovativa Brasil, em parceria com o MDIC, e a ação de desenvolvimento de startups Sebrae Like a Boss. Já no tema internacionalização, o workshop se une aos esforços conjuntos do Sebrae, MDIC, Apex-Brasil e CNI no processo de preparação e promoção comercial internacional de pequenos negócios e à iniciativa do projeto Simples Internacional – uma série de medidas para facilitar a exportação pelas micro e pequenas empresas, promovendo diálogo e convênios com órgãos anuentes para melhorar o acesso ao mercado exterior.

SEBRAE 45 ANOS

O Sebrae comemora este ano quatro décadas e meia de atuação em defesa dos pequenos negócios. As micro e pequenas empresas representam 98,5/% do total de empreendedores no Brasil, respondem por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) e geram mais da metade dos empregos no país. Formalização, inovação, redução da burocracia, ampliação do acesso ao crédito e melhoria do ambiente legal fazem parte do compromisso do Sebrae com os pequenos negócios. Conheça no portal Sebrae os números e a história do empreendedorismo no Brasil: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae

Mais informações:

Assessoria de Imprensa Sebrae

(61) 2107-9117/9118

imprensa@sebrae.com.br


Para empreendedores

Central de Relacionamento Sebrae

0800 570 0800

 

Tags: InovAtiva, Sebrae Like a Boss