Educação

Papel da educação, do professor e da tecnologia permeiam o 3º ConheCER

Evento começou nesta terça-feira (8), em Florianópolis, e contou com nomes de peso nacionais e internacionais para debater a pauta

“Temos que desenvolver o empreendedorismo para que os alunos tenham uma visão de futuro. E os professores são heróis nesse processo, que só vai acontecer se todos colaborarmos”. A afirmação é de Jânio Macedo, secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, que levou a perspectiva política para o debate promovido pelo ConheCER 2019, realizado pelo Sebrae até quarta-feira (9), em Florianópolis. Especialistas nacionais e internacionais foram enfáticos ao destacar o papel dos educadores na transformação do brasileiro por meio da educação.

Durante o painel “Cenários e tendências da educação”, realizado nesta terça-feira (8), Macedo citou a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) - documento de caráter normativo que define o conjunto de aprendizagens essenciais que os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. “Em 2020 vamos trabalhar na formação dos professores para a nova base curricular, que une todos os conceitos debatidos aqui, além de abordar a mudança comportamental de como ensinar para esse novo aluno e a tecnologia e o empreendedorismo fazem parte desse processo”, explicou.

O debate sobre a BNCC também envolveu Lúcia Dallagnelo, diretora presidente do Centro de Inovação para Educação Brasileira-CIEB. Ela destacou a necessidade de definir competências que os professores terão que desenvolver para trabalhar o conteúdo. “A BNCC ensina o que ensinar e não como ensinar”, disse: “Educação é uma troca entre as pessoas, significa compartilhar conhecimento ou ajudar a construir pessoas. A tecnologia nunca vai ser maior que o processo humano da educação, mas pode ser uma alavanca muito poderosa, permitindo que o professor expanda e potencialize sua capacidade de transmitir conhecimento”.

O também convidado José Morgado, professor no Instituto de Educação da Universidade do Minho, compartilhou a realidade que vive em Portugal, além de refletir sobre a escola do futuro. Segundo ele, as mudanças devem acontecer em 10 ou 15 anos e, diante do cenário, os professores precisam fazer parte desta metamorfose. Na abertura do evento, Morgado enfatizou: “O momento de transição na educação é profundo. Precisamos saber para onde vamos. Neste contexto, o professor é peça fundamental para transformar a educação".

Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora
O Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora também compôs a programação e fechou o 1odia de evento. A inciativa identifica, estimula, reconhece e divulga as melhores práticas da educação empreendedora no Brasil. Nesta edição, foram 1.269 inscrições em quatro categorias (ensino fundamental, médio, profissional e superior), tendo como público-alvo secretários municipais e estaduais de educação, reitores, diretores, coordenadores e professores em todos os níveis.

Gustavo de Lima Cezário, gerente da Unidade de Cultura Empreendedora do Sebrae Nacional, explicou que o prêmio é uma forma de agradecer o trabalho prestado pelos professores: “Atuamos desde a base até o ensino superior, com foco em uma educação continuada. O nosso compromisso é trabalhar a educação por meio do empreendedorismo, que não é business, é qualidade de vida. E não há nada mais empreendedor do que a BNCC”.

Luc Pinheiro, diretor técnico do Sebrae Santa Catarina, também esteve na cerimônia. “Formamos empreendedores não apenas para os negócios, mas para a vida. Todo esse envolvimento é importante a educação no Brasil”. João Cruz Reis Filho, diretor técnico do Sebrae Minas Gerais, exaltou o prêmio, que simboliza o reconhecimento de trabalhos voltados à educação empreendedora: “É o coroamento de todo o trabalho desenvolvido pelo o Sistema Sebrae”.

Os grandes vencedores foram: Categoria Ensino Fundamental – Ouro: Cooperativa Educacional de Linhares; Prata: Secretaria Municipal de Educação e Cultura do RN; bronze: EEMB Duque de Caxias. Categoria Ensino Médio – Ouro: Escola Virgem de Lourdes; Prata: St. James Internacional School; Bronze: Instituto Federal do Amapá. Educação Superior – Ouro: Centro Universitário da Várzea Grande; Prata: Senac AM – Faculdade de Tecnologia; Bronze: Universidade de Salvador – UNIFACS. Educação Profissional – Ouro: Senai RS; Prata: IF Sul de Minas – Campus Muzambinho; Bronze: Instituto Educacional Tiradentes.

Assessoria de Imprensa Sebrae
Telefone (61) 3348-7570 / (61) 3348-7754