Educação

Projeto de professores promove educação empreendedora para alunos do ensino público

Desenvolvimento de características empreendedoras proporciona visão de futuro aos estudantes

Na Bett Educar de 2019, maior feira de educação que acontece em São Paulo entre 14 e 17 de maio, o Sebrae está presente para promover a conscientização sobre a importância da educação empreendedora. Em uma das palestras, realizada na quarta-feira, o foco foram os projetos de dois professores, já premiados pelo MEC no último ano nesta categoria, que dão suporte aos alunos e incentivam um aprendizado voltado ao empreendedorismo.

De acordo com Sande Plyana Silva Almeida, de Montes Claros (MG), o mais importante para os professores durante as aulas é desenvolver características empreendedoras. “O benefício de o aluno entender de eficiência, independentemente da escola, é para a vida. É proporcionar ao aluno uma visão de futuro, de que ele precisa saber planejar, ter metas, saber correr riscos”, ressaltou a educadora. “Desenvolvendo isso em sala de aula, mesmo com as disciplinas básicas, o aluno vai sendo estimulado a pensar na própria vida e na vida do outro, e na questão da transformação”, complementou.

O empreendedorismo, de acordo com Sande, vem de forma quase que natural. “Quando você pensa em uma habilidade, você está sendo levado a desenvolver características empreendedoras. E, se ao abrir um negócio, você colocar essas características em prática, o resultado é um sucesso”, explica. “É sair da inércia, é enxergar mais e desenvolver. O empreendedorismo faz com que o aluno sinta que ele é muito mais do que um aluno”. Como experiência pessoal, a professora tem alunos que desenvolveram pequenos negócios na comunidade, como empresa de decoração de festas, de cuidados pessoais, entre outros projetos.

O professor Elionaldo Bringel de Lima, de Juazeiro (BA), também aposta na educação empreendedora, e conta com a solidariedade e doação de tempo de outros profissionais capazes de colaborar nesse ensino. Por essa razão, em um de seus projetos, intitulado “Eu preciso sonhar: uma escola que perpassa a função de ensinar”, ele busca trazer profissionais que inspirem os alunos e que possam contar suas experiências de formação e mercado de trabalho. Para que o projeto se concretize, muito trabalho é envolvido, mas os frutos colhidos são bons. “Se a gente for para uma sala de aula e imaginar que a gente vai fazer tudo sozinho, não vai. A gente precisa da ajuda do próximo”, diz. Com isso, o principal desafio é driblar a falta de interesse, de objetivo e até mesmo indisciplina dos alunos. “Ações profissionalizantes no Ensino de Jovens e Adultos aproximam as famílias, trazem renda para a comunidade e reduzem a violência”, considera.

 

Assessoria de Imprensa Sebrae
Telefone (61) 3348-7570 / (61) 3348-7754