Encontro

Setor de bares e restaurantes discute recuperação dos negócios e oportunidades na pós-pandemia

Até sexta-feira (28), acontece virtualmente o 32º Congresso Abrasel com programação ampla de palestras, feira de negócios e aulas-show de gastronomia

Para discutir a retomada consistente do setor de bares, restaurantes e outros negócios de alimentação fora do lar, o 32º Congresso Abrasel reúne, virtualmente, desde esta quarta-feira (26), grandes líderes empresariais, especialistas renomados, representantes do setor público e grandes chefs da gastronomia do país.

Durante a abertura oficial do evento, na noite de terça-feira (25), o presidente do Sebrae, Carlos Melles, reconheceu a importância do segmento no país e reforçou o comprometimento do Sebrae com os empresários do ramo. “Sabemos das dificuldades que o setor enfrenta por causa da pandemia e do impacto duro que sofreu. Por isso é uma satisfação apoiar um evento como esse e colaborar em prol de uma dinâmica de recuperação”, declarou. Melles também destacou recente pesquisa realizada pelo Sebrae e FGV, no final de julho, sobre o impacto da pandemia nos pequenos negócios. “Já podemos ver que a situação apresentou uma melhora e sabemos que o crédito ainda é uma grande demanda. Por outro lado, estamos animados com a oportunidade de digitalização das empresas para retornar as atividades de uma forma melhor”, analisou.

De acordo com o presidente executivo da Abrasel, Paulo Solmucci, o setor de bares e restaurantes é responsável pela geração de 6 milhões de empregos no país. Em sua fala inaugural, ele defendeu a reabertura dos estabelecimentos e lamentou as consequências da crise gerada pela pandemia para todo o segmento. “Tivemos a pior quarentena do mundo e nosso setor não merece pagar essa conta sozinho”, disse. Ele também destacou as medidas do governo que possibilitaram que os empresários pudessem renegociar contratos de trabalho e a manutenção de empregos.

Boas práticas de gestão e oportunidades

Durante a manhã, um dos painéis do congresso discutiu como boas práticas de gestão podem ajudar na recuperação das empresas. A CEO da Falconi, Viviane Martins foi a mediadora do debate entre o presidente da Associação Nacional dos Restaurantes (ANR), Cristiano Melles, e o sócio-diretor do Grupo Chalezinho, Ralph Marcellini. Eles analisaram os principais desafios que os empresários enfrentam para promover melhorias de gestão. Os palestrantes ressaltaram a importância de um maior controle de resultados, do uso de tecnologias para alavancar os negócios com uso de ferramentas de gestão e operação, além da necessidade de uma análise criteriosa de como utilizar o crédito neste momento.

Para o presidente da ANR, Cristiano Melles, durante esse período de pandemia, muitas ineficiências apareceram, então esse é o momento do empresário fazer uma revisitação do negócio como um todo. “Estamos promovendo o uso de ferramentas de gestão entre os nossos associados. É importante manter a organização do fluxo de caixa e realizar a integração dos processos de estoque, contas a pagar e folha de pagamento”, analisou. O representante do Grupo Chalezinho, Ralph Marcellini, destacou a necessidade de envolver e compartilhar soluções com os colaboradores, neste momento de retomada. “É preciso ser transparente com a equipe e compartilhar metas com todos”, declarou.

Oportunidades

O empresário Facundo Guerra participou de outro painel, nesta quarta-feira, em que discutiu as oportunidades de negócios no cenário pós-pandemia. Reconhecido por projetos bem-sucedidos na área, entre eles o Lions NightClub e o Clube Yacht, ele ofereceu vários insigths para os empreendedores do setor e destacou a importância de aproveitar a retomada para recomeçar de outro jeito. “Saibam que, primeiramente, é preciso redimensionar o tamanho do seu negócio. A tendência é que as pessoas só voltem a sair de casa novamente se for para ter uma experiência que valha a pena, por isso não voltem da mesma maneira e mostrem o que aprenderam com a pandemia, nem que seja para mudar o cardápio”, declarou.