Oeste do PR

Agricultura familiar recebe apoio do Sebraetec para o cultivo de orgânicos

Programa do Sebrae/PR fornece orientação tecnológica e auxilia no processo de certificação

Produtores rurais do oeste do Paraná estão utilizando o Sebraetec - Serviços em Inovação e Tecnologia, para inovar e adequar propriedades para o cultivo de alimentos orgânicos. Dezenas de propriedades rurais dos municípios de Cascavel e Guaíra estão recebendo orientação para explorar diferenciais e alcançar um novo posicionamento no mercado.

A agricultura orgânica enfatiza o uso e a prática de manejo sem o uso de fertilizantes sintéticos de alta solubilidade e agrotóxicos, além de reguladores de crescimento e aditivos sintéticos para a alimentação animal. Praticada na maioria por pequenos produtores, ela favorece também a diversificação de culturas.  “Se o produtor não dispõe de uma grande área, onde possa produzir grãos, por exemplo, os orgânicos são uma boa alternativa”, explica o consultor do Sebrae/PR, Emerson Durso.

O Sebraetec permite acesso subsidiado do custo do projeto a serviços tecnológicos, consultorias, mão de obra especializada e outros recursos, que auxiliem a empresa a alcançar um novo posicionamento no mercado. Os empresários podem procurar soluções em sete áreas: design, inovação, produtividade, propriedade intelectual, qualidade, serviços digitais e sustentabilidade.  O consultor do Sebrae/PR, Willian Braga, esclarece como funciona o subsídio via Sebraetec. “O Sebrae subsidia 70% do valor do serviço aprovado para a empresa, enquanto esta fica responsável pelo pagamento de 30% do total do serviço”, detalha.

O produtor rural Bruno Galon, que fez a consultoria do Sebraetec, relata as melhorias promovidas em sua propriedade. “O trabalho me ajudou a identificar vários problemas, como pragas e doenças, e as formas de solucioná-los. Também aprendi técnicas de como plantar espaçamentos e culturas amigas, além de receber informações sobre as quantidades a serem cultivadas, para não faltar, nem sobrar produto. Hoje sei que a estruturação de solo é a chave para uma boa colheita”, diz Bruno.

Além das consultorias tecnológicas de adequação da produção ao sistema orgânico, o Sebraetec subsidia as auditorias de certificação. Trata-se do procedimento pelo qual uma certificadora, devidamente credenciada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), e pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO), assegura que o produto segue as normas e práticas da produção orgânica. Duas certificadoras de produtos orgânicos habilitadas no MAPA estão credenciadas para prestar serviço pelo SEBRAETEC: Ecocert e Tecpar.

Moacir Kretzmann, presidente da Associação de Agricultores Orgânicos Cores da Terra, de Cascavel, explica que a conversão das hortas está em curso e que as famílias aguardam as certificações de suas propriedades, previstas para os próximos meses.  “Os agricultores devem obter a certificação em breve, após seguir todos os processos orientados pelo técnico contratado para realizar o serviço. A grande contribuição do Sebraetec foi a parte de aporte tecnológico, no sentido de orientar sobre as práticas de produção orgânica, assim como o acompanhamento na organização da documentação para receber a certificação junto aos órgãos competentes”, afirma Kretzmann.

Para obter a certificação de orgânicos, no caso da produção de hortaliças, o tempo estimado é de pelo menos 12 meses. Se a intenção é atuar no cultivo de frutas, o período se estende para cerca de 18 meses. Vale lembrar que, para acessar a consultoria via Sebraetec, o interessado precisa estar em dia com o Cadastro de Produtor Rural.

 

Informações para a imprensa:
Savannah Comunicação Corporativa- empresa licitada do Sebrae/PR
Assessoria de Imprensa Regional Oeste: Bruna Zimermann - (45) 98801-2920
Adriano Oltramari– Jornalista do Sebrae/PR - (41) 3330-5895