Mercosuper 2018

Tendências do mercado e rodadas de negócios são atrações para pequenas empresas

Clientes do Programa Selo Alimentos do Paraná têm acesso a contato com especialistas, compradores e fornecedores

Micro e pequenas empresas paranaenses que trabalham com alimentos e bebidas, integrantes do Programa Selo Alimentos do Paraná, participam de painéis sobre tendências do mercado de alimentação, visitas guiadas e rodadas de negócios, durante a 37ª Mercosuper – Feira e Convenção Paranaense de Supermercados, entre os dias 10 e 12 de abril, na Expotrade, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. As ações de prospecção de mercado ocorrem em estande do Sebrae/PR, em parceria com a Fecomércio PR.

A abertura oficial do evento, na tarde do dia 10 de abril, contou com a presença do diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vitor Tioqueta; dos presidentes da Fecomércio PR, Darci Piana; da Associação Brasileira de Supermercado (Abras), João Sanzovo Neto; e da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), José Roberto Ricken. Na ocasião, a governadora Cida Borghetti visitou o estande do Sebrae/PR e Fecomércio na Feira.

Governadora Cida Borghetti visitou o estande do Sebrae/PR e Fecomércio na Feira

Pesquisa realizada pelo Sebrae/PR, ao longo do ano passado e concluída em janeiro de 2018, aponta que 59% dos negócios integrantes do Programa Selo Alimentos do Paraná contabilizaram aumento na carteira de clientes após participação nas rodadas do Selo e 63%, após a participação em feiras. A programação na Mercosuper, segundo a consultora do Sebrae/PR Andreia Claudino, gestor estadual do projeto, se propõe a ser uma imersão de três dias.

“Nela, as empresas ficarão por dentro das tendências para o segmento de alimentos e bebidas, considerando as diferentes visões: especialista, comprador e fornecedor, e terão a oportunidade de prospectar potenciais clientes, em rodadas, especialmente organizadas para negócios com o Selo, dentro da Feira”, completa. Segundo a consultora, nos ciclos anteriores do Programa, as rodadas de negócios resultaram em aumento de 7 a 8% em faturamento para as empresas clientes do Sebrae.

Assessor da presidência da Fecomércio PR, Paikan Salomon de Mello e Silva participou do painel “Tendências para o segmento de alimentos e bebidas”, destacando que o setor tem crescido 14,7% ao ano e que mais de 90% das empresas são de micro e pequeno porte. “É necessário pensar uma sustentabilidade focada no planejamento estratégico e no posicionamento de mercado. Ou seja, saber quem é meu consumidor e ir à luta.  Um nicho que vem se destacando muito é alimentação saudável, com um potencial de crescimento de R$ 40 bilhões ao ano. E quando falamos em nicho, não é mais preço que interessa, mas customização, valor agregado”, pontua. 

Para o empresário Cleuber Boim, de Londrina, no norte do Estado, o painel sobre tendências foi fundamental para tomar uma decisão: continuar investindo na Vida e Saúde, uma fábrica de sucos saudáveis, criada por ele há um ano e três meses. “Percebi que podemos seguir em frente, porque vai dar certo. Hoje, estamos em 70 pontos de vendas de Londrina e devemos, em breve, chegar a uma rede supermercadista. Como meu produto é bem perecível, resolvi o problema de logística colocando um funcionário que percorre todos os pontos diariamente, checando a validade e trocando os itens. Mas a troca é muito baixa, a aceitação do suco tem sido excelente”, conta.

Com a proposta de “oferecer o suco mais saudável que puder”, o empresário ingressou no Programa Selo Alimentos do Paraná neste ciclo, e tem aproveitado o networking com quem já participou do processo. “Vamos visitar os primeiros lugares no Selo 2017/2018, para ver como tudo é feito. Queremos ser o primeiro também no ano que vem”, planeja.

Com o Selo Alimentos do Paraná desde 2016/2017, a Realeza Alimentos, de Cambé, contabiliza vantagens: crescimento no faturamento, mesmo em um cenário economicamente ruim, ampliação de mercado para o varejo, já que a empresa só fornecia seus nhoques para prefeituras, e, agora, crescimento do mix. “Esse painel nos deu muitas ideias bacanas. Nosso produto já é bem diferenciado, então, entra nesse potencial de mercado que foi debatido. Agora, estamos lançando uma linha de nhoque vegano, e nossa expectativa é ótima”, diz Fernando Loureço, proprietário da empresa.

Realizado pelo Sebrae/PR, tendo no comitê gestor Fecomércio PR, Fiep, Associação Paranaense de Supermercados (Apras) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o Programa Selo Alimentos do Paraná objetiva a melhoria de processos produtivos, aprimoramento da qualidade e boas práticas de gestão em empreendimentos de micro e pequeno porte do segmento de alimentos e bebidas. A metodologia segue as normas sanitárias vigentes e o MEG – Modelo de Excelência da Gestão, da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Todo o processo tem como avaliador o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar). 

Um catálogo, lançado na Mercosuper e distribuído aos visitantes, traz o contato de todas as empresas que têm o Selo Alimentos do Paraná. O material pode ser conferido no site do Sebrae/PR http://www.sebraepr.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/Anexos/AF_SPR-0012-0054-PC03-CATALOGO.pdf.

 

Assessoria de Imprensa
Savannah Comunicação Corporativa - empresa licitada do Sebrae/PR
Bruna Komarchesqui – (41) 98874-4907/ 3035-5669
Adriano Oltramari – Jornalista do Sebrae/PR - (41) 3330-5895