Norte Pioneiro

Comitê Territorial articula ações para potencializar setor de alimentos e bebidas

Entidades atuam em conjunto para alavancar o desenvolvimento regional por meio do crescimento das pequenas indústrias e incentivo para a criação de novas empresas

Há cerca de um ano, o Comitê Territorial do Norte Pioneiro definiu o setor de alimentos e bebidas como estratégico para o desenvolvimento sustentável da região. Desde então, o grupo, formado por diversas entidades, tem trabalhado em um planejamento com ações direcionadas para toda a cadeia produtiva para possibilitar o crescimento das empresas atuantes e o surgimento de novos negócios no setor. 

O consultor do Sebrae/PR, Odemir Capello, lembra que o planejamento demanda iniciativas em vários eixos, que vão além da produção in natura, passam também pela industrialização, formação profissional, inovação e tecnologia, acesso a crédito e capital, mercado e logística, educação empreendedora, políticas públicas, criação de governança. O objetivo é que todas as entidades envolvidas no trabalho ajudem a fomentar e potencializar o desenvolvimento do setor na região. 

O Sebrae/PR trabalha diretamente com 40 pequenas indústrias de alimentos e bebidas no Norte Pioneiro. Segundo Capello, os empresários recebem consultorias para a implantação de processos de boas práticas de fabricação e conquista de certificações, acesso a tecnologia e inovação por meio do programa Sebraetec, além de orientações relacionadas à gestão, finanças, marketing. O consultor adianta que algumas empresas participarão, neste mês, da Feira Internacional de Tecnologia para indústria de Alimentos e Bebidas (Fispal), em São Paulo. 

Uma das empresas atendidas pelo Sebrae/PR desde 2013 é a Soeto Alimentos. O diretor da empresa, Josmar Bagatin, lembra que procurou a entidade no momento em que mudou de sede e novas oportunidades de negócios começaram a surgir. “Queríamos crescer de forma sólida, mas tínhamos dúvidas se estávamos no caminho certo”, justifica. Na época, Bagatin participou do Programa Sebrae de Gestão da Qualidade (PSGQ) e recebeu consultorias para melhorar os processos internos e desenvolver um planejamento estratégico. 

O empresário de Joaquim Távora também participou do seminário Empretec, consultorias financeiras e do Selo Alimentos do Paraná. “Agora, estamos no projeto Empresas de Alto Potencial”, cita. Com subsídio do Sebraetec, a empresa melhorou a qualidade e apresentação dos produtos. “Tenho certeza que o apoio do Sebrae contribuiu para o crescimento da nossa empresa de forma sólida e sustentável. Estamos em constante evolução”, afirma. 

O produtor de morangos e proprietário de uma revenda de insumos em Pinhalão, Osni Baum de Souza, também já utilizou vários serviços do Sebrae para melhorar o negócio. O primeiro deles foi o Empretec. Há cerca de um ano, procurou orientação na entidade para montar uma indústria de polpa de frutas congeladas. “Estou usando o Sebraetec para iniciar a empresa dentro dos parâmetros de higiene, segurança e qualidade”, conta. A intenção do empresário é participar do programa Selo Alimentos do Paraná. “Acho fundamental essa ajuda. Se todos a procurassem, começariam pelo caminho certo”, opina.

O pró-reitor de Planejamento e Avaliação Institucional da Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp), Bruno Ambrozio Galindo, diz que um dos principais avanços do Comitê Territorial do Norte Pioneiro foi a união de esforços de várias entidades em torno da potencialização do setor de alimentos e bebidas, que é a vocação da região. Segundo ele, a Uenp estuda a oferta de cursos tecnólogos voltados para a cadeia produtiva. 

“Existem várias opções de cursos de curta duração e queremos ofertá-los no período noturno para que filhos de produtores conheçam novas tecnologias, aprimorem técnicas de cultivo e manejo, e ajudem a melhorar a produção nas propriedades. Acreditamos que podemos capacitar os jovens e também os produtores na base”, cita. Independente do curso, Galindo enfatiza que será ofertada na grade a disciplina de empreendedorismo. 

Para o gerente regional da Emater de Santo Antônio da Platina, Maurício Castro Alves, a execução e operação do planejamento estratégico serão os grandes desafios das instituições participantes do comitê. Ele lembra que a Emater atua com o projeto de agroindústria na região há pelo menos 20 anos. “Fazemos orientação sobre todo o processo, da implantação até a comercialização”, aponta. 

Maurício destaca que a agroindústria tem um papel muito importante na economia da região e existe uma demanda crescente de agricultores que querem processar seus produtos. “O trabalho precisa ser bem articulado para que o aumento de agroindústria ocorra de forma sustentável”, avalia.

 Comitê Territorial 

Integram o Comitê Territorial do Norte Pioneiro o Sebrae/PR, Uenp, Instituto Federal do Paraná (IFPR) Campus Jacarezinho, Sesi, Senai, Fecomércio PR, Senac, Tecpar, Emater, Governo do Paraná, Cacenorpi, Acija, Acejota, Fanorpi, e prefeituras dos municípios de Jacarezinho, Andirá, Cambará, Santo Antônio da Platina, Bandeirantes, Ribeirão Claro, Joaquim Távora, Siqueira Campos e rWenceslau Braz.

 

Vem crescer com o Sebrae

O Sebrae/PR é o parceiro certo para micro e pequenas que desejam crescer e estar sempre um passo à frente. Com mais de 45 anos de atuação, a entidade trabalha para fomentar o empreendedorismo, promover a competitividade, a inovação e disseminar conhecimento sobre gestão. Com o Sebrae/PR, as MPEs podem se diferenciar no mercado. Tanto quem deseja ampliar os negócios, quanto quem pretende começar um.

Confira em www.sebraepr.com.br/umpassoafrente