Concurso

Melhores cafés especiais do Norte Pioneiro foram premiados durante a Ficafé 2017

Os 17 lotes finalistas do concurso, com pontuação acima de 84, foram leiloados e arrematados por cafeterias e empresas de torrefação no fim da feira

A 10ª edição da Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Ficafé 2017), promovida pelo Sebrae/PR, Associação dos Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Acenpp) e Cooperativa de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Cocenpp), terminou na última sexta-feira (06), com a divulgação do resultado do 5º Concurso de Qualidades de Cafés “Sabores do Norte Pioneiro do Paraná”.  

O produtor rural de Matão, Valdeir Luiz de Souza, ficou com o 1º lugar na categoria “Cereja Descascado”, com 87,83 pontos. “Estou muito feliz, é o reconhecimento do nosso trabalho”, comemorou. Há três anos, o cafeicultor investe no cereja descascado e, desde então, ele disse ter visto a renda da família aumentar cerca de 30%. “Graças à ajuda do projeto, conseguimos produzir um café de qualidade, que agrega valor”, destacou. Durante o leilão realizado na feira, o produtor comercializou uma saca de 30 quilos por R$ 3.510,00 para a empresa Capricórnio Coffees. 

O 2º lugar na mesma categoria, com 86,25 pontos, ficou com Pedro Alves de Souza, de Lavrinha, que comercializou três sacas do cereja descascado no valor de R$ 2.018,00 cada, também para a Capricórnio Coffees. Em 3º lugar, com 85,50 pontos, ficou o produtor Marcio Godoi, de Matão. Ele vendeu duas sacas do cereja descascado a R$ 780,00 cada para a Supernova Coffees. 

Na categoria “Café Natural”, o primeiro colocado no concurso foi Edson Messias de Carvalho, de Joaquim Távora, com 86,50 pontos. Emocionado, o produtor disse que o prêmio foi resultado de muito trabalho, do apoio da família e incentivo dos agrônomos dos projetos 100% Qualidade e Produção Mais limpa, que faz o tratamento da água residual decorrente do processamento dos grãos. “Fizemos o melhor café e ficamos na expectativa por um momento grandioso como esse”, comemorou. Na rodada de negócios, ele comercializou a R$ 2.015,00 a saca. 

Em segundo lugar, ficou a cafeicultora Maria Conceição Trindade Oliveira, de Joaquim Távora, com 84,88 pontos. As duas sacas da produtora foram leiloadas para a Empório Café da Casa por R$ 611,00 cada. O terceiro colocado foi o produtor Eloir Souza, de Matão, com 84,58 pontos. A única saca participantes do concurso foi vendida por R$ 650,00 para a Capricórnio Coffees. 

Para se ter uma ideia, no mercado convencional, uma saca de 30 quilos de café natural é comercializada a R$ 220,00, em média. Já a mesma quantidade do cereja descascado, é vendida por cerca de R$ 240,00. Este ano, 17 lotes finalistas, com pontuação acima de 84, concorreram ao prêmio e todos foram leiloados no fim da feira. No total, 53 sacas de 30 quilos cada foram comercializadas movimentando cerca de R$ 40 mil. 

O consultor e gestor do Projeto Cafés Especiais do Sebrae/PR, Odemir Capello, lembrou que a qualidade dos cafés produzidos na região tem aumentado a cada ano desde o início da realização do concurso. Para ele, a premiação tem sido importante tanto para melhorar a técnica aplicada na produção, como para dar visibilidade e aumentar o faturamento dos produtores. “O cafeicultor que consegue colocar lotes ano a ano no concurso demonstra que tem o domínio do processo, que sabe produzir café de qualidade, e os compradores querem exatamente isso, constância nessa produção”, avaliou. 

Capello também chamou a atenção para a maior participação de lotes do cereja descascado em comparação com os de café natural. “O clima este ano ajudou e o potencial do café natural era maior. Pelo trabalho que temos feito com o cereja descascado ele foi a maioria entre as amostras participantes do concurso”, apontou. Outro fator interessante, segundo o consultor, foi a linha de corte para a seleção dos finalistas, de 84 pontos. 

Realização 

A Ficafé 2017 foi realizada pelo Sebrae/PR, Acenpp, Cocenpp, entre os dias 4 e 6 de outubro, no Centro de Eventos de Jacarezinho, com apoio da Prefeitura Municipal de Jacarezinho, Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Governo do Paraná, Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento (Seab), Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Associação dos Municípios Norte Pioneiro (Amunorpi), UTZ Certified, Instituto Federal do Paraná (IFPR) campus Jacarezinho, nucoffee, Associação dos Engenheiros e Agrônomos do Norte Pioneiro (AEANP), Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Sindicato Rural, BUNN, Instituto Agronômico do Paraná (Iapar),  Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp), Vonder, Syngenta, Emater, Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Paraná (CREA-PR), Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Cocamar.

 

Informações para a imprensa:

Savannah Comunicação Corporativa - empresa licitada do Sebrae/PR
Assessoria de Imprensa - Regional Norte: Amanda de Santa - (43) 99917-7751/ (43) 98808-2598
Adriano Oltramari– Jornalista do Sebrae/PR - (41) 3330-5895