Paraná

Inteligência Artificial já é realidade em micro e pequenas empresas

Seminário no Sebrae/PR discutiu dificuldades e avanços gerados pela tecnologia, além de mostrar como ela pode ser diferencial competitivo nos pequenos negócios

“A Inteligência Artificial não é o futuro. Já está aí, no dia a dia das pessoas, em todas as áreas, avançando rapidamente e tomando conta do mercado”. Foi assim Cezar Taurion, head de Digital Transformation da Kick Ventures, de São Paulo, e autor de nove livros sobre o assunto começou sua palestra na sexta-feira (22), prestigiada por mais de 250 pessoas entre micro e pequenos empreendedores, profissionais de tecnologia e estudantes. Ele foi um dos destaques do Seminário Inteligência Artificial (IA), promovido pelo Sebrae/PR, como parte do projeto de Potencialização das Empresas de TI em Curitiba e Região Metropolitana. 

Taurion comentou que seu objetivo maior era dar um choque de realidade em quem acredita que o assunto é algo para se pensar daqui a cinco ou 10 anos. “Isso é um grande erro. A inteligência artificial está presente em tudo na nossa vida, impactando em todos os aspectos, 24 horas por dia. Interagimos com ela no deslocamento de casa para o trabalho pelo aplicativo do celular, ao traduzir uma palavra pelo dicionário virtual, ao entrar num local com portas automáticas. A sociedade já se acostumou com a tecnologia e foi se adaptando. Já não conseguimos mais viver sem ela”, justificou. 

De acordo com especialista, a inteligência artificial impacta a maneira como nos relacionamos com o mundo e com as pessoas, assim como a nossa economia. “Hoje já existem sistemas educacionais chamados adaptativos, que atendem a diferentes interesses dos alunos e educadores e que são uma nova forma de acesso a conteúdos que serão usados para a formação de novos profissionais. Alguns empregos estão sendo substituídos e outros estão surgindo por causa da tecnologia. O futuro vai ser exponencialmente mais evoluído. Por isso, os empreendedores precisam estar antenados às mudanças rápidas do mercado, além de aprenderem a lidar com elas e acompanhá-las”, resumiu. 

O diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vitor Tioqueta, destacou a importância dos empreendedores de micro e pequenos negócios estarem atentos aos movimentos do mercado relacionados ao tema. “As micro e pequenas empresas são impactadas pelas mudanças causadas pela tecnologia, inovação e têm facilidade de se adaptar a elas. É preciso entender esses novos modelos para produzir e serem competitivas. Muitas das grandes empresas que estão no mercado hoje nasceram pequenas e cresceram depois de aproveitar oportunidades utilizando a inteligência artificial”, comentou. 

O CEO do Grupo Positivo, Hélio Rotenberg, referendou as informações de Cezar Taurion. Ele acaba de chegar de uma imersão de seis dias na Singularity University, em Mountain View, na Califórnia (EUA), berço da Inteligência Artificial do mundo e onde o Google tem sua base de pesquisa. Ele conta que foi em busca de novidades, mas que a empresa já aplica os conceitos de IA em várias frentes de negócios. “Já temos um software de ensino adaptativo para alunos do Ensino Fundamental, para que cada aluno possa aprender bem e no seu ritmo. Também na área de segurança do ambiente escolar, criamos uma pulseirinha que controla a entrada e saída dos alunos, mas usa a IA para detectar e evitar possíveis situações de bulling. E na saúde, estamos investindo no projeto de um laboratório portátil de uma startup, que permite fazer a coleta de sangue na farmácia ou no consultório e, com técnicas de IA, mapear regiões com maior incidência de determinada doença para ações de controle de epidemias”, exemplificou. 

Responsável pela organização do evento, o consultor do Sebrae/PR, Gustavo Comeli, reforçou que tem muita gente interessada nas ferramentas de Inteligência Artificial para oferecer novas soluções em serviços. “Boa parte destas soluções está sendo criada por empresas de pequeno porte na área de tecnologia, startups, eletro-eletrônicas, que estão revendo suas formas de prestar serviço ao mercado, atuando numa velocidade muito maior que as empresas tradicionais”. 

Ele afirmou que Curitiba é referência no assunto no Brasil, com vários profissionais tarimbados nessa área e que o evento propôs desmistificar algumas informações, além de aproveitar o potencial das empresas que já estão fazendo uso da IA para compartilhar conteúdo. “Trouxemos cases reais de projetos que utilizam a IA para vender seus produtos e serviços. Hoje empresas utilizam conceitos de Inteligência Artificial para tratamento de imagens; criação de robôs físicos e virtuais para organização de fluxos de trabalho na indústria e na saúde; também uso na área de logística em aeroportos; e por fim, como a tecnologia esbarra em conceitos éticos e morais, qual o impacto da IA na área do Direito, com o entendimento do que dizem as leis que regem o nosso país”, concluiu. 

A repercussão do evento foi tão positiva, que o Sebrae/PR já estuda repetir a dose em novembro, trazendo mais novidades sobre o tema para compartilhar com micro e pequenos empreendedores da cidade. 

 

SEBRAE/PR 45 ANOS

O Sebrae/PR comemora este ano quatro décadas e meia de atuação em defesa dos pequenos negócios. As micro e pequenas empresas representam 98,5% do total de empreendedores no Brasil, respondem por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) e geram a maioria empregos no país. No Paraná as micro e pequenas empresas correspondem a 97% das empresas do Estado e geram 90% dos empregos formais, neste momento. Formalização, inovação, redução da burocracia, ampliação do acesso ao crédito, educação empreendedora e melhoria do ambiente legal fazem parte do compromisso do Sebrae/PR com os micro e pequenos negócios.

 
Informações para a imprensa:
Savannah Comunicação Corporativa - empresa licitada do Sebrae/PR
Assessoria de Imprensa Sebrae/PR: Patrícia Gomes (41) 9.8814-0721/ 3035-5669
Adriano Oltramari – Jornalista do Sebrae/PR - (41) 3330-5895