SEMANA MEI

MEI divulga ateliê de maquiagem nas redes sociais e atrai mais de 19 mil seguidores

Tamara Pizoni diz que percebeu um expressivo crescimento do negócio, desde que decidiu se formalizar como MEI




A exemplo do que acontece hoje com a maior parte das mulheres empreendedoras do país, Tamara Pizoni resolveu abrir o próprio negócio há mais de oito anos como uma forma de aumentar sua renda como bancária. Assim, ela montou um salão de maquiagem e penteados em casa, em Criciúma (SC). Mas, em pouco tempo, a empresária teve de procurar um outro local por conta do aumento da clientela. Além de muita persistência, ela contou com a força das redes sociais e com as vantagens de se formalizar como Microempreendedora Individual (MEI) para expandir a empresa. Hoje, Tamara já conta com uma rede de 19 mil seguidores nas mídias sociais e viu seu ateliê crescer de forma significativa.

Tata, como é mais conhecida, é uma das quase 1,2 milhão de Microempreendedores Individuais envolvidos predominantemente em atividades relacionadas à beleza, moda e alimentação, os principais ramos de atuação do sexo feminino entre os pequenos negócios. “Cresci 1000% no período”, conta a empresária, se referindo ao tempo em que começou a empreender. “Eu comecei atendendo as clientes na casa delas. Hoje, tenho um espaço em um local ótimo, com ambiente maravilhoso”, comenta a empreendedora. “Antes, eu estava em um outro ambiente. Uma sala que não era desmembrada. Então não consegui tirar o MEI, o que aconteceu quando vim pra esse local novo. Essa foi a primeira coisa que providenciei e, agora, meu objetivo é aprimorar ainda mais o meu espaço, fazer mais cursos na área de penteado”, explica Tata.

A microempreendedora ainda não sabe se vai se dedicar exclusivamente ao seu negócio e deixar a atividade de bancária. “Acredito que sim”, avalia Tata, que atualmente trabalha em seu ateliê após às 16 horas, quando deixa o expediente no banco em que trabalha. “Após esse horário é que tem pessoas para fazer escova e, às vezes, maquiagem para algum evento, mas o foco são os finais de semana”, explica. Ela afirma que, com o que ganha no ateliê, seria possível manter uma família. “Inclusive, tenho uma funcionária que ganha uma média de R$1.500 a R$2.000 por mês”, complementa.

SEMANA MEI

De 20 a 24 de maio, o Sebrae promove simultaneamente, em todo o país, uma semana inteira com ampla programação digital e presencia. São oficinas, webinários, palestras, seminários e orientações técnicas, que têm como foco apoiar os MEI e os empreendedores interessados em se formalizarem como MEI.

O objetivo da iniciativa é oferecer subsídios para que os empresários possam agregar mais valor aos seus produtos e serviços e alcançar melhores resultados em seus negócios. Presencialmente, serão oferecidos atendimentos especializados, focados nas dificuldades e deficiências gerenciais e de competitividade dos microempreendedores individuais. Pela web, serão disponibilizadas dicas sobre gestão, crédito, finanças, marketing digital, benefícios de ser MEI, direitos e deveres, além de conteúdos específicos para alguns segmentos de maior volume do MEI como Alimentos e Bebidas, Beleza, Construção e Reforma, Energia, Saúde e Bem-estar, Turismo, Vestuário, Calçados e Bolsas.

Mais informações, acesse:
www.sebrae.com.br/semanadomei2019
http://www.semanaenef.gov.br/

Assessoria de Imprensa Sebrae
Telefone (61) 3348-7570 / (61) 3348-7754