Criatividade

Com recursos do edital de economia criativa, projeto irá ofertar aulas de música a idosos em Alagoas

Musicista teve a ideia do projeto a partir de experiência pessoal ao ministrar aulas de música para um idoso

Para muitas pessoas, música é lazer, é terapia, é vida. Com base nessa premissa e experiências vividas nesse campo, a educadora musical e musicista Rafaela Quintino resolveu submeter o projeto ‘60+Música - A geração prateada e o mercado da música’, ao edital de subvenção econômica destinado ao setor de Economia Criativa promovido pelo Sebrae em Alagoas e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal). Com a aprovação, a iniciativa vai ofertar aulas de música para pessoas da terceira idade.

Segundo Rafaela Quintino, o projeto nasceu a partir de sua experiência pessoal ao ministrar aulas particulares na casa de um idoso de 77 anos e portador do Mal de Alzheimer. Durante as aulas, o idoso obteve uma melhora cognitiva. Esse foi o fator determinante para que Rafaela iniciasse o projeto ao lado de outras duas pessoas responsáveis pela pesquisa e gestão.

Rafaela reforça que a música pode mudar a realidade e trazer mais qualidade de vida para os idosos. “A aula de música mostra que o idoso não é um adulto disfuncional e que a música, além de liberar a endorfina e outras substâncias que são responsáveis pela felicidade e prazer que sentimos, ajuda a manutenção das funções cognitivas das pessoas”, afirma.

Ela também falou sobre outros benefícios da música para a terceira idade. “O envelhecimento, muitas vezes vem acompanhado de limitações funcionais. Porém, desenvolver atividades que geram uma produção de conhecimento significativa para os idosos acaba melhorando sua autoestima, o cuidado consigo e, consequentemente, uma melhora da saúde física e mental”, ressalta. 

O edital e o projeto 60+

Diante dessa realidade, Rafaela ficou sabendo do edital por uma amiga musicista, a cantora Mel Nascimento. “Estávamos indo para um ensaio, eu comentei com ela que queria montar um serviço de musicalização especializado para terceira idade e foi aí que ela me falou do edital no fim do ano passado”, lembra.

De acordo com a musicista, os recursos disponibilizados pelo edital estão sendo direcionados para o marketing do projeto, produção de conteúdo para mídias, e-books e um curso online de formação de professores de musicalização para terceira idade. Segundo ela, o edital veio com todo um suporte que foi fundamental para a execução do projeto, com a realização de oficinas e encontro para tirar dúvidas.

Rafaela ainda destaca que a pandemia atrapalhou a evolução da iniciativa visto o público-alvo, mas que espera um ano mais positivo. O meu público-alvo é grupo de risco da Covid-19. Isso fez com que eu ficasse um pouco desanimada no início, mas hoje já consigo ver outras possibilidades sem colocar em risco a saúde deles. Esperamos que em 2021 a gente consiga colocar em prática o que não pudemos fazer em 2020”, conclui.

Ao todo, o edital está destinando R$ 512 mil ao financiamento de projetos relacionados aos setores de artes visuais, audiovisual, design, editorial, games e música. O resultado final do edital pode ser acessado por meio do endereço eletrônico https://bit.ly/3mw4RbA.