Inovação

Pequenos negócios do setor de óleo e gás participam de feira nos Estados Unidos

Evento é o mais importante da cadeia de petróleo e gás no mundo

Os pequenos negócios estão presentes na OTC - Offshore Technology Conference 2019, que acontece em Houston, nos Estados Unidos. Seis empresas de Sergipe, além de técnicos do Sebrae, participam do evento, considerado o maior e mais importante da cadeia de petróleo e gás do mundo.

A participação na Feira, que este ano conta com a presença de mais de 2,4 mil empresas representando 120 países, é uma ação de acesso a mercado promovida pelo Projeto Energias de Sergipe, desenvolvido pela Unidade de Atendimento Coletivo do Sebrae. Entre as companhias sergipanas que participam da OTC estão a Engepet, Wellcon, Petrolab, WN Serviços, EPG e Wellservice.

“ Queremos promover o intercâmbio comercial e tecnológico entre os sergipanos e as companhias internacionais e identificar tecnologias e informações que possam ser transferidas para os pequenos empreendimentos que atuam nessa área”, explica o analista da Unidade de Atendimento Coletivo do Sebrae, José Leite.

Encontros de negócios

Os empresários também estão tendo a oportunidade de realizar visitas técnicas aos outros expositores da OTC, participar de congressos técnicos e realizar encontros de negócios com empresas de diversos países para identificar possíveis parceiros tecnológicos e comerciais. A ideia é que eles também possam conhecer novos modelos de negócio, avaliar os padrões dos concorrentes internacionais e estabelecer contatos com empresas e instituições que atuam nesse mercado.

A programação oficial do pavilhão brasileiro no evento conta com diversas palestras sobre a cadeia de petróleo e gás e um painel que discutirá a Cessão Onerosa, contando com a presença de representantes do governo e também executivos do Brasil e exterior.

"Estar presente em um evento deste porte é importante para apresentar os nossos serviços e buscar novos parceiros. Aqui temos a oportunidade de conversar com investidores de Omã, Arábia Saudita, China e muitos outros que têm grande interesse em comprar campos de petróleo no Brasil. Com a nossa expertise em operar campos de petróleo e a injeção de capital estrangeiro, o potencial para ótimas oportunidades de negócios é imensa", afirma Bianca Silveira, da Empresa EPG Brasil.