Crédito

AgroLab Amazônia apresenta a 1ª Sociedade Garantidora de Crédito da região

O evento debateu o papel das Sociedades Garantidoras de Crédito e os principais entraves no acesso a crédito para os pequenos negócios

Garantir acesso a crédito para os donos de micro e pequenas empresas como forma de fomentar a economia local e nacional foi o tema central do painel Sociedade Garantidora de Crédito AgroLab realizado nesta terça-feira (14) durante a Feira Conecta Sebrae 2º Agrolab Amazônia. O encontro apresentou a 1ª SGC na região: a Rondon Garante, projeto desenvolvido há quatro anos com o apoio do Sebrae Rondônia e de lideranças locais com vasta experiência em cooperativismo de crédito. O evento, que é dedicado a fortalecer o empreendedorismo nos segmentos tradicionais da agricultura na Amazônia, segue nesta quarta-feira (16), sendo transmitido de forma online e gratuita.

Na abertura do painel, o diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Eduardo Diogo, destacou a importância da concessão de crédito a pequenos empreendedores de forma sustentável e duradoura. Ele ressaltou que as SGCs fazem parte do crédito de capital, um dos quatro eixos da estratégia de atuação do Sebrae. “Nossa missão é efetivamente atuar para fortalecer esses mais de 20 milhões de heróis e heroínas que empreendem no Brasil, apesar de todas as dificuldades, e que são nosso público-alvo. Atuamos olhando para eles, mas sabemos que alcançamos os 210 milhões de brasileiros e brasileiras”, afirmou Eduardo Diogo.

Crédito e competitividade

Fornecer garantia de pagamento e boas referências a instituições financeiras é um dos maiores desafios para os empreendedores na busca de recursos. Nesse contexto, as SGCs complementam garantias exigidas aos empreendedores associados nas operações de crédito junto ao sistema financeiro. Por meio de cartas de garantia de crédito, as sociedades oferecem esse aval aos pequenos negócios, garantindo acesso aos recursos e até mesmo reduzindo taxas de juros.

Na visão do diretor superintendente do Sebrae Rondônia, Daniel Pereira, a criação da Rondon Garante representa um incentivo à criação de outras SGCs na Amazônia e, consequentemente, uma forma de apoiar e incentivar pequenos negócios locais a crescerem e se tornarem mais competitivos no mercado. “A parceria entre o Sebrae, a Sociedade Garantidora de Crédito e as cooperativas só vai fortalecer e criar oportunidades para todos”, acrescenta.

De acordo com Oberdan Ermita, presidente do Conselho de Administração do Siccob Credip e representante da Rondon Garante, apesar de existir recursos nas instituições financeiras, o crédito não chega às micro e pequenas empresas. Com o apoio das SGCs, esse perfil de empreendedor poderá acessar recursos e negociar melhores condições com os bancos. “A mudança de posição reativa para ativa mexe estruturalmente não só com a oferta do crédito, como nas taxas de juros, que é outro ponto crítico para o empresariado brasileiro”, afirma o presidente.