Inovação

“Às vezes só rearranjo financeiro resolve. Nem sempre é necessário investimento”, diz Camila Farani

Considerada uma das maiores investidoras-anjo do país, a empresária recomenda que empreendedores busquem organização financeira e fiquem de olho nas tendências de futuro

O Rio Innovation Week encerrou o último dia de evento, neste domingo (16/1), com a participação de uma das pessoas mais influentes da América Latina, a empresária Camila Farani. A empreendedora, investidora e forte personalidade do empreendedorismo fez uma apresentação sobre tecnologia e administração de empresas.

Conhecida como uma das maiores investidoras-anjo do país, Camila, que fundou a G2 e é uma das juradas no Shark Tank Brasil, alertou que há muitos negócios que precisam de organização financeira e não, necessariamente, de investimentos. “Agora virou moda falar que precisa de investimento. Eu tenho total interesse em investir, mas às vezes um rearranjo financeiro resolve”, recomendou.

Farani também defendeu iniciativas e programas que impulsionam o empreendedorismo. “O empreendedor não precisa ter todas as respostas, mas o caminho para encontrá-la”, completou. Para a especialista, investir em um bom pitch é, e continua sendo, um dos melhores caminhos para alavancar os negócios. “Então... preciso fazer uma pesquisa rápida? Quem é empreendedor? Quem é intraempreendedor? Quem quer empreender no futuro? Ou quem não faz nada?”, indagou Camila, exemplificando a importância de se conhecer o cliente e o produto.

A empresária declarou ainda que o metaverso já uma realidade palpável. Camila acredita que o tempo que as pessoas dedicam aos seus celulares e demais dispositivos virtuais, já mostra o potencial de crescimento para empresas dentro desse universo. “Se vocês olharem o tempo de consumo no smartphone, já estamos no mundo paralelo. O metaverso. O tempo de consumo nas redes sociais é uma simulação do metaverso”, observou, colocando o público para pensar: “O ser humano precisa de mais. Qual o próximo ciclo que pode destruir minha carreira ou meu negócio? Essa pergunta faço sempre para os meus alunos”, indagou.

Sebrae no RIW

Consultoria, plano de negócios, Catalisa, Empretec e statups foram os top cinco atendimentos mais procurados no estande do Sebrae durante a realização do Rio Innovation Week. Ao longo dos quatro dias de evento, a arena Sebrae recebeu empreendedores, idealizadores, pesquisadores e investidores de todos os cantos do país.

No espaço Sebrae Like a Boss, além dos atendimentos no estande, o Sebrae ofereceu um palco com diversos especialistas falando sobre os principais programas da instituição, além de mais de 500 startups em exposição.