Parceria

Brasil e Colômbia assinam acordo de cooperação para desenvolvimento econômico e ambiental

Sebrae e Sena, instituição colombiana de fomento à aprendizagem, firmaram parceria para troca de conhecimentos e boas práticas

O Governo Federal firmou uma série de acordos de cooperação com o governo colombiano para realizar projetos de desenvolvimento social e econômico em áreas estratégicas como ciência, tecnologia, saúde, agricultura, exportações, segurança e sustentabilidade. O presidente Jair Bolsonaro recebeu o presidente da Colômbia, Iván Duque, nesta terça-feira (19), no Palácio do Planalto, para assinatura dos atos bilaterais. Carlos Melles, presidente do Sebrae, estabeleceu acordo com o Serviço Nacional de Aprendizagem da Colômbia (Sena) para expansão de boas práticas que impactem as duas nações.

De acordo com Bolsonaro, os dois países irão juntos à conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o clima, a COP 26, na Escócia, para defender a Amazônia. “Com certeza chegaremos unidos em Glasgow para tratarmos de um assunto muito importante e caro para todos nós: a nossa querida, rica e desejada Amazônia”, afirmou. Segundo o presidente, o encontro com Iván foi muito produtivo, pois discutiram assuntos que irão impulsionar o desenvolvimento da economia colombiana e brasileira.

“Trocamos informações e interesses mútuos que nos preocupam e que podem levar nossos países para melhores resultados. A Colômbia apresenta alto grau de imunização, assim como no Brasil esperamos voltar à normalidade o quanto antes. Tratamos de biodiesel, etanol ciência, tecnologia e agricultura. A questão da segurança alimentar, que é um objetivo permanente de qualquer nação, também foi discutida. Além de entender os problemas, queremos buscar melhorias para nossos povos”, declarou Bolsonaro.

Iván Duque confirmou que a proteção da Amazônia é uma pauta prioritária para Colômbia e o Brasil, defendendo que haja políticas de respeito à soberania e combate aos crimes ambientais em um território “tão valioso”. O presidente colombiano disse que enxerga os acordos como uma oportunidade para que os países fortaleçam suas relações comerciais. “Quero destacar que as relações bilaterais entre Brasil e Colômbia estão no ponto mais alto, vamos seguir fortalecendo isso. Essa relação será crescente através das exportações, da entrada de empresários brasileiros no mercado colombiano com produtos agrícolas e industriais, da troca de experiências, da geração de empregos e mão de obra qualificada”, disse.

Sebrae e Sena

O acordo assinado por Sebrae e Sena une duas instituições que são referência em projetos de capacitação, aprendizagem e melhoria do ambiente de negócios. Ambas estão comprometidas em compartilhar metodologias e boas práticas de fomento ao desenvolvimento das micro e pequenas empresas no Brasil e na Colômbia, especialmente em temáticas de inovação, tecnologia, produtividade, acesso a crédito e novos modelos de negócio.

Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, o acordo é um avanço porque motivará o contato das duas nações, possibilitando entendimento mútuo dos problemas e soluções aplicáveis nos diferentes contextos. “Estabelecer conexões com países vizinhos é fundamental, pois permite que nós possamos entender o que tem dado certo por lá e nos dá a chance de mostrar o que tem funcionado por aqui. Vamos trocar iniciativas que incentivam o emprego, geram novos modelos de negócios, aumentam a competitividade e impactam diretamente na economia”, observou.