Economia

Durante Encontro de Gestores, ministro Paulo Guedes destaca o papel do MEI na preservação do emprego

Com participação especial do ministro da economia, Paulo Guedes, o evento online trouxe nesta segunda-feira (29) palestras e discussões sobre potencialidades do microempreendedor individual e das micro e pequena empresas e formulação de políticas públicas

O Sebrae promoveu, nesta segunda-feira (29), o I Encontro MEI. A iniciativa que contou com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, teve como objetivo potencializar um ambiente favorável para o desenvolvimento dos pequenos negócios e em especial do Microempreendedor Individual (MEI). Através de palestras, painéis de discussão e fóruns temáticos, o encontro promoveu a troca de experiências e a reflexão sobre os serviços públicos voltados para esse modelo de negócio, reforçando a importância do Programa MEI para o desenvolvimento de estados e municípios.

Segundo o ministro Paulo Guedes, dos cerca de 106 milhões de brasileiros economicamente ativos, apenas 33 milhões estão no mercado formal de trabalho. Por isso, a criação de políticas públicas e medidas que favoreçam a desburocratização e a proteção de micro e pequenos empreendedores é essencial. “Tem algo muito errado com esse mercado formal. Nós, então, temos que lançar nosso olhar para que possamos proteger o resto. O MEI, o PRONAMPE, o auxílio emergencial, o BEm, todas essas medidas foram destinadas justamente para a proteção desse universo de pessoas que não estavam incluídas produtivamente no mercado formal”, ressaltou o ministro.

Paulo Guedes destacou ainda a importância do MEI na preservação de empregos diante de um ambiente de negócios que classificou como hostil aos microempreendedores individuais e aos pequenos negócios, com excesso de impostos e de regulamentação. Em síntese, o ministro reforçou a importância de garantir crédito mais fácil e mais barato, dar suporte para os pequenos negócios e para o trabalhador comum.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, também reforçou a importância do MEI para economia brasileira e para o processo de desburocratização da legislação trabalhista. “Nós enxergamos no MEI uma grande oportunidade de formalização de brasileiros.”, afirma Melles. Durante o evento, o presidente do Sebrae destacou a atuação do Governo Federal com a Lei da Desburocratização e outras medidas que impactaram diretamente no potencial das micro e pequenas empresas e dos MEI. “Ao longo de todo esse período de adversidade provocada pela pandemia, nós trabalhamos ininterruptamente - Sebrae e Ministério da Economia - levando para os estados emprego e produtividade e melhorando todo o ambiente de negócios”, destacou Melles.

Encontro Online

Em um ambiente online interativo, o Encontro de Gestores MEI foi estruturado em torno de quatro eixos: acesso a mercados, soluções fiscais e trabalhistas, inclusão produtiva e parcerias e soluções de conflitos, e contou com palestras sobre as políticas públicas destinadas ao MEI, sobre gestão pública, além de trazer casos de sucesso ligados a programas de incentivo do microempreendedor individual, como o caso da penitenciária de Londrina que conta com um programa de capacitação de penitenciários para que possam abrir e gerenciar seu próprio negócio.