Inovação

Sebrae abre oportunidade de mercado a espaço a startups durante a Campus Party Digital 2021

Durante três dias de evento, espaço virtual Fábrica de Empreendedores ofereceu diversas capacitações para público participante de todo o país

O palco virtual da Fábrica de Empreendedores da Campus Party Digital 2021 reuniu um público interessado em empreendedorismo, tecnologia e inovação. Foram três dias intensos de palestras, mentorias e workshops que proporcionaram a transformação de ideias inovadoras em negócios, aceleração de startups e apoio em desafio para propor soluções a grandes empresas.

De acordo com a coordenadora nacional de startups do Sebrae, Natália Bertussi, as ações durante a edição virtual Campus Party mostraram o grande potencial das atividades de inovação com o público diverso do evento. “Temos a certeza de que ainda há um longo caminho, que continuará a ser trabalhado nas próximas edições da Campus Party, por meio da Fábrica de Empreendedores. Este foi o primeiro passo, de uma longa caminhada de parceria que vem pela frente”, declarou.

A Maratona de Negócios, realizada pelo Sebrae, Instituto Campus Party e Células Empreendedoras, reuniu mais de 90 campuseiros de diversos estados do país, em três dias de atividades, para transformar ideias em negócios. Foram realizadas mais de 20 mentorias individuais e encontros coletivos, além de workshops sobre ferramentais digitais, startup e futurismo. Ao final, seis projetos foram selecionados para avaliação de pitches pelo júri formado pela analista do Sebrae/PE, especialista em modelagem de negócios e transformação digital, Conceição Moraes; pelo analista de investimentos no TheVentureCity e co-fundador da Poti Ventures, André Moura; e pelo diretor de Transformação Digital na SECT/PE e co-fundador da LabGriô, Cláudio Nascimento.

O projeto classificado em 1º lugar foi ‘Mercado de TI’, que apresentou uma plataforma que serve como ponte entre os profissionais de TI e empresas interessadas em contratação. Já o projeto ‘Cultive +’ ficou em 2º lugar ao apresentar uma solução para o desempenho de pequenos negócios por agricultores, e em 3º lugar, o projeto ‘Girls2Stem’ apresentou uma plataforma educacional que visa melhorar a inserção de mulheres no mercado de tecnologia.

Para receber aceleração dos negócios, 10 startups de vários estados do Brasil - como Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Goiás, Rondônia e São Paulo - foram selecionadas para participar do Startup 360° que vai além da Campus Party Digital. Nos três dias do evento, os empreendedores mergulharam no universo das startups ao discutirem temas como oportunidades na agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), gestão de mídias digitais, lean startup e modelo de negócios e gestão financeira. A partir de agosto, as startups vão receber atendimento pós-evento em um processo imersivo de 3 meses.

Com apoio do Sebrae, o Hackaton Reboot The World também apresentou desafios de grandes empresas para solucionar problemas de diversos segmentos com o uso da tecnologia. Ao todo, foram 290 inscritos com mais de 20 times criados, com 14 projetos entregues. Os vencedores de cada desafio foram premiados com ingresso para a Campus Party presencial + camping, além de ganharem R$ 2.500 reais e mais R$ 1.000 em iFood para o time.

Os vencedores do desafio do Hackathon Brasília foram: Time 2 SICOOK, em 1º lugar; Time 5 Give Back Storage em 2º lugar; e Time 1 Agiliza, em 3º lugar. No Hackathon Goiás, os vencedores foram: Time 2 Strike!, em 1º lugar; Time 3 Neo Experience em 2º lugar; e Time 13 Buddy - Seu guia de confiança, em 3º lugar.

O Sebrae também aproveitou o evento para anunciar novas oportunidades para os empreendedores que já atuam no mercado de startups ou lideram pequenos empreendimento de base tecnológica. Entre elas, a seleção nacional de projetos para o desenvolvimento de bionegócios inovadores que faz parte do projeto piloto do Inova Amazônia no estado do Pará, com inscrições até o dia 5 de setembro. Também foi lançada a 1ª Chamada Community Lab Catalisa, que vai apoiar o desenvolvimento de comunidades ou grupos relacionados aos temas de Bioeconomia, Startups e Territórios Inovadores, com inscrições até o dia 01 de agosto, na Comunidade Catalisa dentro da plataforma World Labs.