Amazônia

Sebrae impulsiona desenvolvimento sustentável na Amazônia Legal

Projetos Inova Amazônia e Floresta Mais aliam bioeconomia, inovação e sustentabilidade para levar oportunidades e desenvolvimento econômico à região amazônica

A Amazônia abriga cerca de 15% de toda biodiversidade do planeta e, por isso, apresenta um grande potencial de geração de renda e ampliação de mercados para negócios que alinham sustentabilidade e empreendedorismo. Pensando nas oportunidades que a bioeconomia pode gerar, o Sebrae e o Ministério do Meio Ambiente apresentaram nesta quarta-feira (15) iniciativas de sucesso durante a 2ª edição da Conecta Sebrae Agrolab Amazônia, a maior feira do agronegócio da Amazônia, que está sendo realizada em ambiente virtual até 16 de setembro.

O painel “Floresta Mais e Inova Amazônia - O desenvolvimento econômico sustentável” divulgou os projetos de incentivo à inovação e ao desenvolvimento territorial da Amazônia Legal estruturados pelo Governo Federal (Floresta Mais) e pelo Sebrae (Inova Amazônia), reforçando a integração e complementaridade de ambos. Os programas oferecem oportunidades de desenvolvimento para pequenos negócios da região e incentivo ao mercado de serviços ambientais.

Para o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, o principal desafio na Amazônia consiste em agregar valor às atividades econômicas, especialmente para bioeconomia. A integração do Inova Amazônia no Plano Nacional de Combate ao Desmatamento Legal do Governo Federal, do qual o Floresta Mais já faz parte, é uma das formas de alcançar esse objetivo. “Um tema transversal é inovação. Nós temos o ambiente de negócios e investimentos de impacto, mas a inovação precisa ser impulsionada na Amazônia, um ambiente completamente diferente para negócios em relação aos outros territórios”, completou o ministro.

Outra preocupação dos programas é garantir a melhoria na qualidade de vida da população da região e a geração de emprego e renda por meio de iniciativas sustentáveis. Segundo Carlos Melles, presidente do Sebrae, startups e pequenos empreendedores que atuam no setor da bioeconomia viabilizam a exploração correta do bioma.

“Estamos falando de um dos biomas mais ricos do mundo e da preocupação com a qualidade de vida daqueles que vivem ali. O Sebrae também entra nessa esteira de melhorar o presente e o futuro de quem é da Amazônia”, afirmou Melles. Para além do acordo de cooperação conjunta com o Programa Floresta Mais, o Sebrae já apoiou mais de 20 projetos e atendeu cerca de dois mil pequenos negócios da bioeconomia em todas as regiões do Brasil.

Conheça mais sobre as iniciativas
Projeto Inova Amazônia – alia bioeconomia, inovação e sustentabilidade para gerar biostartups e bionegócios com soluções de alto valor agregado dentro do bioma da Amazônia, aproveitando o que de melhor esse território tem de sua biodiversidade. Além de oferecer capacitação e mentoria aos projetos selecionados, o Sebrae também oferecerá uma bolsa de estímulo à inovação de até R$ 72 mil por negócio durante a fase de aceleração. O projeto será implementado nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Acesse o site do projeto e saiba mais.

Programa Floresta Mais - ação do Ministério do Meio Ambiente para criar, fomentar e consolidar o mercado de serviços ambientais, reconhecendo e valorizando atividades ambientais realizadas e incentivando sua retribuição monetária e não monetária. Tem foco exclusivo em área de vegetação nativa e engloba todas as categorias fundiárias: unidades de conservação, terras indígenas, assentamentos e propriedades privadas (áreas de preservação permanente, reserva legal ou seu excedente e uso restrito), com cobertura de vegetação nativa em todos os biomas. Para saber mais sobre essa iniciativa, acesse o portal do Governo Federal.