Semana do MEI

Semana do MEI encerra programação com mensagem de perseverança para empreendedores

Sebrae convidou o empreendedor, escritor e influenciador digital Rick Chester para compartilhar ensinamentos da vida marcada pela dificuldades e superação

O último dia da Semana do MEI, nesta sexta-feira (14), foi marcado pela presença do empreendedor, influenciador digital e escritor Rick Chesther. Na palestra “Pega a Visão”, ele compartilhou sua trajetória e aprendizados que o tornaram conhecido no país como “o empreendedor que transformou água em sucesso”. Com uma história de vida marcada por muitas dificuldades e superação, ele transmitiu uma mensagem de coragem e perseverança para mais de 500 pessoas que acompanharam a live. A transmissão do evento ficou sob o comando do Sebrae em Santa Catarina.

O empreendedor, que também é palestrante, detalhou o caminho que percorreu até ficar conhecido na internet em 2017, quando postou um vídeo de poucos segundo falando como conseguia ganhar dinheiro vendendo água na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Depois disso, ele viu sua vida se transformar aos 40 anos, quando foi convidado para realizar uma palestra em Harvard (EUA) e virou garoto propaganda de um banco no Brasil.

Com a convicção de quem superou muitos obstáculos, ele aconselhou os empresários a buscarem ser os mentores da própria vida. "Logo cedo eu aprendi que a caminhada não seria fácil, mas para mim, o homem é aquilo que ele quer ser. Desistir nunca foi uma opção. Eu também tive medo, como todo empreendedor tem, mas entendi o processo e a partir disso, construi o degrau da coragem”, destacou.

Sobre o momento atual de crise, Rick considerou que o empreendedor tem que estar sempre preparado e aberto às mudanças: “Não se assuste com a crise nem com pandemia porque não será a primeira nem a última. Depois da tempestade vem outra tempestade. A diferença é que algumas pessoas estão se preparando durante a tempestade para estar com mais casca para enfrentar a próxima”.

O empreendedor também ressaltou o apoio que recebeu dos pais, que para ele foram seus grandes mentores e exemplos de liderança. “Quando minha mãe teve um derrame cerebral, meu pai chegou para mim e meus irmãos e disse que nossa família era uma empresa e que precisávamos jogar em equipe. Foi ali que eu aprendi o papel de ser líder e de ser liderado”, contou. Também foi com o pai que Rick aprendeu o valor do conhecimento. “Quando fomos morar em Belo Horizonte, eu virei camelô e tive que abandonar a escola, mas ouvi do meu pai que se não buscasse mais conhecimento eu seria um vendedor mediano. Foi então que eu passei a comprar livros por R$ 1 no sebo e não parei mais de ler”, lembrou.

Ao longo da palestra, surgiram várias perguntas dos participantes da Semana do MEI. Foram dúvidas sobre como lidar com o medo de fracassar, como atrair mais clientes, manter o foco e como não desanimar. Rick respondeu todas as perguntas com o entusiasmo de quem tem consciência de suas origens e do que representa. “Quando eu gravei aquele vídeo e postei nas minhas redes sociais eu não tinha noção de que seria inspiração para milhares de pessoas. Antes eu comemorava apenas o meu resultado, hoje eu comemoro a vitória de outras pessoas. Eu aceitei o desafio, mas sei que tenho sempre que me colocar na posição de aprendiz. Se amanhã eu for cancelado, como se diz hoje, vou volto a vender porque eu não sou palestrante, sou apenas um vendedor motivado”, declarou.